Quem é o seu concorrente?

Para o McDonlads pode ser que o seu concorrente não seja o Burguer King, mas sim o Ifood.

Para a Netflix, pode ser que os seus concorrentes não sejam a HBO ou Disney+, mas sim o Fortnite.

Para o Bradesco, Itaú que aparentemente não possuem concorrentes, mas pode ser que as fintechs ou as bigtehcs (como Google, Apple) possam num futuro não muito distante ser.

O ponto é o seguinte: Analisar um mercado ou concorrência, pelo ponto de vista tradicional ou cartesiano, pode não ser mais suficiente e se ainda estiver se balizando a sua análise por esses princípios. Pode ser que corra grande riscos de não mais ser assertivo.

Pense nisso!

As vezes estamos olhando e fazendo nossas análises, posições e pontos de vistas, e não estamos sendo assertivos ou espelhando a realidade ou tendência que está a nossa frente.

Gerar valor, entregar sensações, emoções e resolver problemas isso é o nosso desafio e aqueles que entregam isso, sejam eles aonde for podem de fato estar sendo nossos concorrentes e nem nos damos conta disso!

Todos eles sem exceção, buscam a sua fidelização através do tempo que você se destina em suas experiencias com os produtos e serviços utilizados, e com isso conseguem algo que vai muito além daquilo que entregam, eles começam a deter informações sobre suas preferências, o que mais utiliza, qual o horário que mais utiliza esse ou aquele serviço, entre outras informações.

O ponto é: Todo aquele que tem a sua preferência, portanto, o seu tempo, terá prioridade sobre os demais.

Assim aquele que consegue “conquistar” o tempo do seu cliente, do seu negócio ou do seu projeto é o seu concorrente!

Veja também

Atingindo Objetivos

VER MAIS

As melhores Perguntas

VER MAIS

Contabilidade: Problema ou solução?

VER MAIS
×

Olá

Clique abaixo, em ATENDIMENTO, para conversarmos.

× Olá, em que posso ajudar?