O pior tipo de arrependimento

Todos nós em algum momento de nossas vidas nos arrependemos por coisas que fizemos durante a nossa estadia aqui nesta vida, coisas estas pequenas, do nosso passado, ou até mesmo coisas recentes.

É uma questão de fazer escolhas

Se alguém me perguntar, sobre a minha lista de arrependimentos, eu diria honestamente que convivo bem com este tipo de “arrependimento”, pois para mim são todas escolhas que em algum momento EU tomei como minhas e, portanto, não tenho este sentimento, pois naquele momento foram atitudes e atos que me propus a fazer.

O difícil mesmo de lidar, aí sim com este sentimento chamado arrependimento, mas pelas coisas e escolhas que eu NÃO fiz.

De novo somos levados por nós mesmos, a não agir, não fazer, talvez pelo fato de naquele momento termos medo, termos o que perder, termos dito a incapacidade da ação e, portanto, da inércia.

Fazendo com que deixássemos de ter nestes momentos a oportunidade de viver, ainda que experiências que não fossem positivas e ou que nos trouxessem algum tipo de benefício primário.

Por isto, digo que este tipo de sentimento sim é um dos piores. Lembre-se daquela pessoa que queria ter dito a oportunidade de conversar, aquela viagem que deixamos de fazer, aquela oportunidade de trabalho que pouco pagava, mas me colocaria no contexto de estar ativo e criar, inclusive ali outras oportunidades.

Somos os capitães de nossos navios

Isto agora é passado, de nada adianta aqui ficar nutrindo este sentimento, muito antes o contrário, pois somos nós mesmos os capitães de nossos navios, e assim apenas nós podemos definir qual a direção, quem estará a bordo, e que aventura estaremos buscando, mesmo sem saber o destino final deste caminho.

É hora de olharmos para este sentimento, com a certeza de que podemos mudar nosso futuro, mudar o modo como as minhas e as nossas escolhas serão feitas.

O que precisamos agora é ter a certeza, que sim, poderemos ter a chance de fazer as escolhas e agir, sabendo que o risco, o fracasso e até mesmo os erros, farão parte deste nosso caminhar.

Mas se for para ter algum tipo de arrependimento, não seja pelas coisas que não fizemos, não pelas oportunidades que deixamos passar, tenhamos orgulho de tudo aquilo que de alguma forma fizeram ou farão de nós uma pessoa cada dia melhor.

Não tenha medo e sim coragem, não tenha vergonha, mas convicção que fez e jogou com todas as cartas que nesta vida lhe foram dadas.

Veja também

Atingindo Objetivos

VER MAIS

As melhores Perguntas

VER MAIS

Contabilidade: Problema ou solução?

VER MAIS
×

Olá

Clique abaixo, em ATENDIMENTO, para conversarmos.

× Olá, em que posso ajudar?