Gestão de pessoas e conflitos nas organizações

Se considerássemos a gestão de pessoas como um sistema linear de processos, começaria com a aquisição de talentos e a construção de equipes eficazes. Conhecer o propósito de cada cargo e de todos os membros que estão na empresa é a chave para o sucesso.

Depois de integrar o talento mais adequado, o próximo passo é treinar e ajudar a evoluir em seus conjuntos de habilidades para atender às necessidades de mudança dos negócios. Investir em seu desenvolvimento também cria mais lealdade e comprometimento. Ademais, criar a estrutura de equipe certa ainda envolve a criação de processos, limites e uma estrutura robusta de funcionamento.

A gestão eficaz de pessoas engloba a compreensão dos indivíduos que compõem a organização – suas personalidades, motivações e objetivos pessoais e de carreira. A empatia, a escuta ativa e a abordagem correta, levam a um entendimento mútuo mais profundo. É importante entender que as pessoas são diferentes e têm características e predisposições distintas. Para estabelecer um tom de respeito, lealdade e comprometimento dentro da organização, a gestão de pessoas precisa se concentrar na otimização destas diferenças.

Como o empresário se comunica em equipe, afeta diretamente o trabalho do mesmo.  Os canais abertos de comunicação e feedback fornecem uma ferramenta eficaz para gerenciar melhor as pessoas. Para além disso, o formato e a cultura de comunicação predominantes em uma organização também são um elemento-chave na percepção de que um funcionário tem uma visão geral da qual ele faz parte. Se a comunicação é importante o suficiente para controlar como as pessoas se sentem no trabalho e sobre o trabalho, é importante o suficiente para ser um critério-chave para o gerenciamento eficaz de pessoas.

Atualmente, com a ampla variedade de ferramentas de colaboração disponíveis no mercado, organizações e gerentes podem garantir que o compartilhamento e a delegação conduzam aos melhores resultados. Visando agregar valor ao processo de trabalho e à vida dos funcionários, além de multiplicar a eficácia da equipe, é necessário que as pessoas recebam responsabilidades que possam alcançar, e alcançar com a colaboração efetiva da equipe.

A inexistência dos itens relacionados acima pode e deve causar transtornos, problemas e principalmente conflitos. Nesse sentido, o que podemos fazer com a nossa experiência e vivência na área é, primeiro, buscar entender a causa e não o problema que muitas das vezes é reportado; segundo, verificar se houve atuação pró-ativa em prol da resolução da questão; caso contrário,  buscar implementar isso o mais rápido possível.

Por fim, se de alguma forma ainda que se tenha feito as ações propostas, é importante verificar o propósito da organização, certificar-se de que a mesma possui claramente um manual de cargos e funções e se, de fato, descreve as características fundamentais para cada ocupação. Se ainda assim os problemas persistirem, é importante criar um canal direto de comunicação, a fim de “desafogar” as demandas, angústias e situações.

Buscar entendimento, ter empatia e atuar nas causas é fundamental quando tratamos de criar e ter um clima organizacional à altura de um bom convívio entre todos aqueles que orbitam a organização. Isso se reflete dentro, mas principalmente para fora do negócio.

Referência: revistapreven.org

Veja também

3 de agosto de 2020

SP: vendas de imóveis novos cresce em junho na capital

VER NOTÍCIA

22 de julho de 2020

Isolamento social antecipa mudanças no mercado imobiliário

VER NOTÍCIA

20 de julho de 2020

Isolamento social leva novas tendências para o mercado imobiliário

VER NOTÍCIA
×

Olá

Clique abaixo, em ATENDIMENTO, para conversarmos.

× Olá, em que posso ajudar?