Abrir um negócio pode ser alternativa para driblar o desemprego

As épocas de crises trazem muitas incertezas, mas também oportunidades. Algumas pessoas conseguiram ver a luz no fim do túnel nesse momento e empreender se tornou uma alternativa para driblar o desemprego.

No entanto, o empreendedor deve ter em mente um plano de negócios bem elaborado, um estudo do mercado onde pretende atuar e o seu segmento de atuação. O volume de vendas teve uma redução drástica para a maior parte dos segmentos que não trabalham com os artigos de primeira necessidade. Se por um lado isso parece ruim para quem quer abrir um novo negócio, também pode ser encarado uma grande oportunidade para que o empresário consiga descontos generosos dos fornecedores e consiga empreender

Eduardo Luiz, CEO da EPAR Business Expert comenta sobre o cenário atual para o empreendedorismo: “O ideal é inovar, aproveitando as oportunidades que surgiram com crise, incluindo de novas demandas. Em momentos de dificuldade econômica é necessário ter uma visão que fuja do imobilismo e, empreender buscando alternativas de sustento, pode ser uma saída honrosa e rentável. Mas é preciso seriedade, empreender deve ser encarado como uma mudança de comportamento e atitudes; é necessário muita determinação e criatividade para atingir os objetivos”. A grande vantagem é que empreendendo, pode-se ganhar mais flexibilidade na rotina, ter mais qualidade de vida e a possibilidade de trabalhar com algo que goste e do jeito que preferir. Novas empresas podem encontrar espaço mesmo durante uma pandemia, principalmente se esses futuros empresários souberem reconhecer o mercado e entender se há ou não uma demanda para o produto ou serviço a ser comercializados, afirma.

Exemplos de empreendedorismo e inovação na pandemia:

Quem diria que iríamos receber livros em formato de Delivery, como refeições? Essa é a realidade da livraria Leitura que inovou na pandemia. O pedido é feito por aplicativo WhatsApp e a entrega é feita por um motoboy. A estratégia da rede tem dado tão certo que o serviço é oferecido em diversas localidades do país, entre elas, São Paulo, Campinas, Mogi, Belo Horizonte, Sete Lagoas, Rio de Janeiro, Campo dos Goytacases, Brasília, Campina Grande, Campo Grande, Goiânia, Recife, Porto Velho, Natal, Palmas, Recife e Vila Velha.

Uma outra empresa que surgiu durante a pandemia é a “Vapht”, aplicativo que chega para revolucionar o mercado a partir de um atendimento rápido e eficiente, independentemente do tamanho da empresa cadastrada ou serviço oferecido pela mesma. Com pouco tempo de operação a plataforma já conta com quase 100 estabelecimentos cadastrados e 1.000 usuários.

Já Henrique Godoy aproveitou a pandemia para “colocar mão na massa” e começou a fabricar brioches em sua residência, o que antes era um hobby agora virou fonte de renda e sua esposa optou por ser representante comercial virtual de uma grande marca de eletrodomésticos

Referência: www.abcdoabc.com.br

Veja também

3 de agosto de 2020

SP: vendas de imóveis novos cresce em junho na capital

VER NOTÍCIA

22 de julho de 2020

Isolamento social antecipa mudanças no mercado imobiliário

VER NOTÍCIA

20 de julho de 2020

Isolamento social leva novas tendências para o mercado imobiliário

VER NOTÍCIA
×

Olá

Clique abaixo, em ATENDIMENTO, para conversarmos.

× Olá, em que posso ajudar?